Vida Saudável

A importância de uma alimentação equilibrada para o controlo da Diabetes

Alimentação e Diabetes

A Diabetes é uma doença crónica multifatorial, cujo tratamento depende da conjugação de três fatores: alimentação, atividade física e medicação.

Em geral, a alimentação dos diabéticos deve ser tão equilibrada, variada e completa como a alimentação de qualquer indivíduo saudável. À luz do conhecimento atual, não se justifica encorajar as pessoas diabéticas a não comer hidratos de carbono. De facto, é importante que incluam na alimentação diária o consumo de hortícolas, frutos, cereais de grão inteiro e leguminosas, todos ricos em hidratos de carbono, mas igualmente ricos em fibra alimentar, vitaminas, minerais, antioxidantes e outras substâncias protetoras.

Apesar dos diabéticos não estarem absolutamente proibidos de ingerir açúcar ou alimentos açucarados, convém lembrar que estes alimentos, além de contribuírem para uma rápida subida da glicemia (açúcar no sangue), apresentam, normalmente, uma elevada densidade calórica, e, simultaneamente, défices de fibras, vitaminas e minerais. Por isso, não acrescentam qualquer valor a uma alimentação que se pretende saudável, além de contribuírem para o aumento de peso.

obesidade e a diabetes estão fortemente associadas. Os excessos alimentares conduzem a uma maior formação de tecido adiposo, que influencia a sensibilidade celular à insulina, causando insulinorresistência. A persistência desta situação conduz à diabetes tipo 2.

Vantagens de uma alimentação equilibrada:

  • Manter um peso adequado
  • Normalizar as glicemias (açúcar no sangue)
  • Ajudar a controlar comorbilidades (tensão arterial, níveis de colesterol)
  • Diminuir o risco de complicações associadas à diabetes (por ex.: doença  cardíaca e enfarte)

Toda a pessoa com diabetes deve ter um plano alimentar individualizado, adaptado às suas condições de vida e equilibrado, quer em quantidade, quer em qualidade, em função do seu peso de referência, sexo e idade.

objetivo nutricional será evitar ou minimizar as flutuações extremas de glicemia, atingir um perfil lipídico que reduza o risco de doença cardiovascular, contribuir para níveis de pressão arterial normais e ajudar a reduzir a evolução de certas complicações microvasculares, as renais em particular.

Deve então optar por uma Alimentação Saudável que lhe permita obter prazer nas suas refeições, sem necessidade de excluir qualquer alimento! Não é necessário passar fome, apenas alimentar-se com o que qualquer pessoa poderia (e deveria) comer.

Basta para isso seguir a nova Roda dos Alimentos…

A nova Roda dos Alimentos e a Diabetes

O que nos ensina?

De uma forma simples, a Roda dos Alimentos é um símbolo do que se pretende como uma alimentação equilibrada. Cada grupo de alimentos ocupa um espaço correspondente à proporção em que deve estar presente na alimentação diária. Transmite assim as orientações para uma Alimentação Saudável, isto é, uma alimentação:

  • Completa
    Comer alimentos de todos os grupos e beber água diariamente;
  • Equilibrada
    Comer em maior quantidade os alimentos representados nas fatias de maior tamanho e menor quantidade dos que se encontram nas fatias de menor dimensão, de forma a ingerir o número de porções recomendado;
  • Variada
    Comer alimentos diferentes dentro de cada grupo variando diariamente, semanalmente e nas diferentes épocas do ano.

A água, representada bem ao centro, faz parte da constituição de todos os alimentos. Sendo a água imprescindível à vida, é fundamental que se beba em abundância diariamente (as necessidades diárias variam entre 1,5 a 3 litros por dia).

Saiba mais sobre a Roda dos Alimentos na secção Perguntas Frequentes.

DIAB-1101272-0000